Minha experiência com a Dengue

5/29/2013

Tempinho que não apareço por aqui né? Eu sempre venho com esse mesmo papinho de sem tempo, por causa da faculdade etc... vocês podem até achar que é desculpa, mas não é não. Acho que agora eu vou ter um tempinho a mais pra vocês porque eu to ficando de fééééérias *-*

Mas gente, hoje vim aqui falar com vocês sobre um assunto muito sério e diferente do que trato aqui no blog, é sobre a saúde de todos nós. O post vai ficar um pouco longo, pois quero deixar vocês por dentro do assunto.

Esses dias tive dengue e peço a vocês pra ter o maior cuidado pra isso não acontecer com vocês, porque cá pra nós, é horrível. É uma doença que aparentemente você está ótima, mas por dentro seu organismo fica fraco, não é tudo que se pode comer, não pode fazer esforço, tem que tomar muito líquido etc.

Sei que muitas de vocês devem estar achando besteira, eu também achava. Vou contar detalhadamente a minha experiência, dos sintomas - que variam de pessoa pra pessoa, de organismo pra organismo -, do tratamento, alimentação e a recuperação.

Minha dengue começou no domingo, dia das mães, com um frio diferente do que eu costumava sentir. Estava sentindo uns calafrios e tudo que eu mais tava desejando era deitar e dormir. Foi ai que quando eu cheguei em casa descobri que estava com febre. Passei a segunda feira de cama, com febre e com o corpo dolorido.
Só pra vocês entenderam melhor, minha rotina era acordar 6:30am, ir pra academia com minha mãe, ficava lá até umas 9:00am, depois ia pra casa da minha avó esperar dar 12:00pm pra ir pra faculdade. Chegava da faculdade por volta das 6:00pm e ia pra casa. 
Na terça feira, como de costume, acordei e dessa vez fui direto pra casa da minha avó. Eu tinha combinado com a minha mãe de não ir mais pra academia de 6:30am por causa dos horários dela que mudaram e indo de manhã acabaria atrapalhando e atrasando ela. Daí combinamos de ir umas 11:30 da manhã. Só que a anta aqui, levou a roupa da academia molhada pra casa da avó e esqueceu de por no varal pra secar. Acabou que não fui pra academia e fui pra faculdade, aparentemente bem!
Na quarta feira pensei: Não, já faltei a academia segunda e terça, tenho que ir hoje! E assim foi feito. Como eu não tinha aula na faculdade, fomos pra academia de meio dia, voltamos umas 2:00pm e voltamos pra casa.
Daí, na quinta feira amanheci com todos os meus músculos doendo. Eu simplesmente não conseguia abrir meus braços, tem noção disso? Achei que era porque não tinha ido na segunda e na terça. Até ai tudo bem. Só que quando me levantei e tomei banho pra ir pra academia - justamente nessa semana a gente tava ajustando nossos horários pra ver como ficaria melhor -, ao sair do banho me deu uma tontura, uma fraqueza, uma coisa que eu não sei explicar que eu não enxerguei nada. Quando voltei ao normal, bateu a vontade de vomitar, mas não vomitei. Gente, que sensação horrível. Gritei pela minha mãe, que já tava pronta pra sair e ela na hora falou que ia me levar pro hospital, mas eu falei a ela que não iria pois tinha um trabalho muito importante pra apresentar na faculdade, mas ela disse que eu não iria. Acabei passando o dia inteiro de cama, com os músculos doendo e sempre ficando tonta ao levantar.
Na sexta feira fui pra casa da minha avó logo cedo, chegando lá e contando a minha tia o que houve (ela tinha se recuperado de dengue há uns 15 dias antes) ela conseguiu reparar umas manchas vermelhas na minha perna, típico da dengue. Daí quando eu tirei o casaco (eu tava com febre, tava morrendo de frio) meus braços e barriga estavam cheios de mancha. Fomos correndo pro posto de saúde, onde a enfermeira solicitou um exame de sangue e mandou eu ficar no soro. Fui correndo fazer o exame, com urgência, pra ver como estavam as benditas plaquetas. Voltei pra o posto de saúde pra tomar 3 litros de soro (na veia). O resultado do exame deu 158mil minhas paquetas, onde o normal é mais que 200mil. Fui pra casa pra ficar tomando suco (quem me conhece sabe que eu odeio suco, de qualquer coisa) de kiwi com couve (dizem que couve é ótimo pra esse tipo de doença), maracujá com couve, beterraba com tomate, fora o soro em pó que o posto libera pra você dissolver na água. O que me foi passado é que eu teria que tomar no mínimo 3L de liquido. 
Sábado e domingo fiquei em casa de repouso, pois o repouso faz com que as plaquetas subam. Mas na verdade, eu não fiquei de repouso, no domingo mesmo recebi uma visita na minha casa e fiquei o tempo inteiro em pé. Eu estava me sentindo super bem, por isso achei que não teria problema nenhum.
Na segunda feira fui pro posto novamente, foi solicitado mais um exame de sangue, só que por conta do meu falso repouso no domingo minhas plaquetas baixaram pra 138mil :/ Foi onde tomei o dobro de líquido pra ve se melhorava.
E assim foi minha rotina dessa segunda semana de dengue. Ia pro posto, depois ia fazer exame, depois voltava, ficava no soro, no final da tarde pegava o exame pra mostrar no outro dia pra enfermeira acompanhar.

Eu fiz apenas três exames de sangue pois não era todos os dias que a enfermeira que me acompanhou estava no posto, mas era o tempo suficiente pra eu me hidratar. O primeiro, como falei, as plaquetas deram 158mil, no segundo 138mil, mas quando fiz o terceiro (eu tinha me hidratado muito, eu tava tomando uns 5L de líquido, principalmente de soro, por dia) o resultado das plaquetas foram 199mil, onde mostrei a enfermeira na ultima sexta feira e ela me liberou, mas pra eu ter muito cuidado e continuar tomando muito líquido, ficar de repouso, não fazer esforços (ou seja, nada de academia :///) e tomar cuidado com a alimentação pra dengue não voltar, pois quando ela volta, volta muito pior e na maioria das vezes mata.

Minha mãe também descobriu que estava com dengue na segunda feira e na quarta ela foi encaminhada pra ser internada no hospital. Mas graças a Deus ela teve alta no domingo de manhã e estamos em casa, fazendo o mínimo de esforço e tomando cuidado com a alimentação.

Bom gente, é basicamente isso. Recomendo todos vocês a darem uma olhadinha em água parada que vocês tem em casa, pois aqui na minha região a dengue está em todos os lugares e não é fácil lidar com ela.
Como falei lá em cima, depende do organismo da pessoa, pois os sintomas que eu senti foram os básicos, mas a minha mãe não. Vocês têm que estarem atentos com febre, dores no corpo, dor de cabeça constante, dor atras dos olhos, dores nas juntas, tonturas ao levantar, vômitos constantes, dores abdominais, garganta doendo e as manchas vermelhas no corpo.
Todos esses sintomas podem ser o começo de uma dengue, pois no posto de saúde e no hospital estavam lotados de gente com esses sintomas e era o que a enfermeira me perguntava todos os dias se eu tava sentindo algo estranho, pois dependendo da dor, o caso pode ser mais grave.
Nem pensem em se tratar em casa pois o seu quadro pode piorar, esteja sempre sendo acompanhado por um médico.

A alimentação é outro cuidado que as pessoas com dengue devem tomar. Não se pode comer nada com corante, nem conservante, nem ovo, nem refrigerante (esse foi o maior sacrifício pra mim, porque sou viciada em coca cola, mas eu consegui), nem fritura, nem nada carregado (como frutos do mar), etc. Mais sobre a alimentação correta aqui.

O tratamento é isso que falei lá em cima... Muito líquido, como soro, água, sucos naturais ou chá. Não há medicamento para a melhora. Por falar em medicamento, não se pode tomar quase nenhum remédio. Nos foi passado no posto de saúde que o único remédio que nós podíamos tomar, pra qualquer dor, era Paracetamol e Dipirona.

Como não dá pra eu escrever todas as informações aqui pra vocês, aqui tem algumas mitos e verdades sobre a doença e o mosquito. Caso queiram ver, é só clicar aqui. Mas independente de qualquer coisa, ao sentir qualquer sintoma, procurem um médico ou o posto de saúde mais próximo. E vamos combater esse mosquitinho que tanto nos trazem mal.

Espero que eu tenha ajudado e alertado todos vocês, porque eu não quero ninguém ai com dengue não, tá gente?
Qualquer dúvida, podem deixar nos comentários ou visitar esse site, que achei muito interessante e tem todas as informações necessárias. 

-

Ah... E pras nordestinas, não esqueçam de participar do sorteio do short customizado TAMA.
Clique aqui para participar.
Mil Beijos e até o próximo post ;* 

Você também vai Gostar

1 comentários

  1. Nunca tive dengue, ainda bem, né? Mas há pouco tempo tive chikungunya (parece dengue, só que dá uma quebradeira horrorosa, as dores nas articulações podem durar vários meses). No meu caso, a chikungunya começou assim: tava bem, até que, de repente, comecei a arder em febre, no meio da noite, corri pra pegar o termômetro, já imaginando que estava com febre, e o resultado: 40 graus de febre. Fiquei assim no domingo (quando começou) e na segunda. Dois dias seguidos de febre muito alta, dores nas juntas, mas muita dor nas juntas, muita mesmo. Doía muito a cabeça, e eu me sentia muito desanimada... No início, achei que fosse dengue, fiz o exame três vezes, deu negativo em todas as vezes, mas as dores continuavam, fiquei andando toda curvada de tanta dor... Foi um mês de muito sofrimento para mim e minha família. A febre chikungunya não mata, ao contrário da dengue, mas debilita muito, e causa dores fortíssimas, acredito que sejam piores que as dores da dengue. Fiquei sentindo muita sede, durante cinco dias. Não sei se teria mais dias de febre, visto que o remédio para dor também baixava a temperatura. Mas essa febre chikungunya é tão ruim quanto uma dengue, apesar de mais leve (em tese, pelo menos).

    ResponderExcluir

Facebook

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *